Blog do Deco Bancillon

Pronampe: linha do governo para salvar empresas é alento, mas pode ter vindo tarde demais

Se ser empresário já não era fácil no Brasil pré-pandemia, agora mesmo é que ficou praticamente impossível sobreviver, manter empregos e pagar as contas. Demorou (muito), mas finalmente o governo se mexeu e criou um programa realmente bom para ajudar a tirar o empreendedor do sufoco: o Pronampe. A dúvida que fica é se a salvação pode ter vindo tarde demais.

Se você tem empresa, primeiramente, parabéns. Se ser empresário já não era fácil no Brasil pré-pandemia, agora mesmo é que ficou praticamente impossível sobreviver, manter empregos e pagar as contas.

Mas esse post hoje é para falar de boa notícia.

Demorou (muito), mas finalmente o governo se mexeu e criou um programa realmente bom para ajudar a tirar o empreendedor do sufoco: o Pronampe.

É um empréstimo com até oito meses para pagar, taxa de juros de 3,5% ao ano e, se você conseguir contratar agora, ainda ficará liberado de pagar o IOF, que atualmente está zerado.

E o melhor: as terríveis garantias que os bancos sempre usam como desculpa para não conceder empréstimos a juros baixos serão cobertas por um fundo emergencial criado pelo governo, o FGO, que tem R$ 15 bilhões para emprestar.

A dúvida que fica se a salvação para empresas pode ter vindo tarde demais, uma vez que o desemprego não para de aumentar e também cresce os pedidos de falências país afora.

Assista ao vídeo que preparei para o canal #eagorabrasil

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.